sábado, 28 de fevereiro de 2009

Sobre o carnaval!

Oi galera, tanta coisa aconteceu comigo nessa semana que estava ate sem tempo de escrever aqui, semana de carnaval é tudo de bom!
Fui para São Luis, terra do meu amigo João aqui do blog, adorei meu carnaval lá, apesar de ter ficado mais na casa de praia que eu estava, mas foi muito bom mesmo, descanse, vi uns parentes que mora lá, passei muito, mas no contexto pegação teve só uma coisa que vale a pena ser comentada. Sabe adoro a sensação de você não mora no determinado lugar,onde você esta, por que pensa, aqui alem de ser uma cidade grande, não moro aqui e ninguém me conhece,então vale a pena paquera mesmo (nada que não faça na minha cidade mesmo), mas bem, fui passear no shopping São Luis, minha prima era a primeira vez que tinha ido la, e queria dar uma volta no shopping, fui com ela. Fomos na segunda de manhã, o shopping so ia abrir meio dia e ainda era dez horas, ficamos olhando o hiper mercado,que estava aberto, longe eu vi um cara alto, cabelos meio claro com escuro, ele usava óculos escuros, dei uma encarada nele, mas ele estando de óculos escuros não percebi nem uma reação. Continuei andando e sentamos em um banco, já fora loja, ele passou de novo,minha prima olhando outras coisas não percebeu ele, dessa vez ele estava sem óculos escuros, percebi o olhar dele focado em mim, encarei ele mais, ele riu, desviou o olhar e entrou no banheiro. Sacana eu, fui atrás, entrando no banheiro ele estava no mictório, quando eu entrei os olhos dele encontrou com o meu, entrei em uma cabine do banheiro e deixei a porta entreaberta, nem esperava nada, mas pra minha surpresa ele entrou no banheiro, e trancou a porta, ele me olhou e começou a me beijar, pensei, isso ta acontecendo mesmo?
Ele sentou no sanitário, abrir a calça dele, e para minha surpresa já estava tudo em ponto de bala (que expressão vulgar), chupei mesmo, mas só foi o que rolou mesmo, um boquete no banheiro, tudo terminado, se limpamos e saímos como nada tivesse acontecido. Ainda um pouco surpreso com o acontecido, sentei ao lado da minha prima no banco, que reclamou por eu ter demorado tanto, inventei dor de barriga...
Quando fui embora ainda encontrei com ele é so trocamos olhares, sem sei o nome dele, nunca tinha feito uma coisa dessas, será que foi a liberdade de estar em outro lugar onde não me conheciam? Acredito que foi, agora entendo por que o pessoal de São Luis chamam lá de ilhar do amor. Adorei minha viagem apesar de ter só rolado essa sacanagem, depois quando contei pra minha prima o que aconteceu ele ficou com raiva de não ter conseguido nada o carnaval todo.
Valeu galera beijão para vocês. Não esqueçam: Sacanagem, mais com responsabilidades!

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Voltando do Carnaval! - Selo Dardos

Voltando, pessoa desculpa pela demora em posta, voltei só ontem e hoje tiver aula o dia inteiro, por isso não deu pra acompanhar as recentes postagens dos amigos do blog.
Não tinha dito par aonde eu tinha ido, fui pra São Luis, capital aqui do maranhão, tenho coisas pra contar, mas hoje entrei mesmo só pra dar sinal de vida, e agradecer o selo que recebi, depois conto tudo.
Primeiramente Obrigado pelo selo fui indicado pro dois amigões que sempre acompanham aqui. Valeu Andreh do anatomia do gato e o Glauco do Publico alvo, adoro o blog de vocês e estou sempre acompanhando, Adorei o selo!


Selos dados


"Com o Prêmio Dardos se reconhece os valores que cada blogueiro mostra cada dia em seu empenho por transmitir valores culturais, éticos, literários, pessoais etc., que, em suma, demonstram sua criatividade através do pensamento vivo que está e permanece intacto entre suas letras, entre suas palavras."
Regras:
1. Exiba a imagem do Prêmio
2. Poste o link do blog pelo qual recebeu o Prêmio
3. Escolha outros 15 blogs para você entregar o Prêmio.
4. Avise seus escolhidos.

meus escolhidos:

1 - http://www.mnovotny.com/
2 - http://confessionesemblog.blogspot.com/
3 - http://anjinhocariocarj.blogspot.com/
4 - http://soumundano.blogspot.com/
5 - http://devanneios.blogspot.com/
6 - http://peloespelho.blogspot.com/
7 - http://olmosnaodaoperas.blogspot.com/
8 - http://duplexxx.blogspot.com/
9 - http://miss-domingues.blogspot.com
10 - http://aanatomiadogato.blogspot.com
11 - http://composicaoiv.blogspot.com/
12 - http://confissoesaesmo.wordpress.com/
13 - http://osmeninodoblog.blogspot.com/
14 - http://homorango.blogspot.com/
15 - http://homorango.blogspot.com/

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Carnaval!!!!!

Oi Pessoal, postagem hoje é uma coisa rapida.
Vou viajar amanha, so volto depois do carnaval, foi uma coisa de ultima hora, me chamaram pra viajar. nem tava muito afim de ir, mas minha oprima vai então provavelmente vai rolar muita bagaceira. to de volta só na quarta!
Qualdo volta conto como foi.
Beijão galera

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Final!



Fiquei com medo de alguém entra naquele momento e pegar nos dois se beijando, mas o que parecia que não era só eu que estava com esse medo, o Denis abaixava cada vez mais pra se esconder atrás do balcão. Ele parou olhou pra mim.
Denis - Acho que também sou gay.
Eu - Também to achando – Brinquei
Denis - Minha mãe não pode nem sonhar uma coisa dessas, ela me mandaria pra uma escola militar ou algo assim, ou que isso e obra do diabo. ( a mãe dele e super religiosa, mas para frente você vão ver)
Eu - Não precisa ela saber – Consumido de desejo de beijar mais o Denis, acabei que incentivei uma coisa que so fez me magoa mais para frente, mas continuaremos.
Denis - Não estou mais nem ai!
Me beijou de novo, ficamos nos acariciando por um bom tempo, eu torcendo para ninguém chegar para locar filme, depois de um tempo ele foi embora, me lembro de quase não conseguir dormi só pensando nele – Primeiro namorado, era inexperiente com o amor.
No outro dia de manha, não via a hora da minhas aulas passar rápido para ver ele de novo, a tarde ele apareceu sentou do meu lado no balcão, ficamos conversando, rolou uns beijos, eu assanhado, passei minha mão pela perna dele, e percebi que ele estava de pau duro. Ele olhou pra mim.
Denis: O que você achou?
Eu com cara de safado: Duro.
Ele riu.
Eu: coloca ai para fora, deixa eu ver.
Ele abaixou um pouco as calças, deixando todo de fora, acaricie e segurei.
Eu: ta bem maior dês da ultima vez que eu vi – eu ri e ele também
Denis: Quer chupar?
Eu: tu é doido pode chegar alguém! – na verdade eu tava doido pra chupar, tava dando uma de difícil, e também com medo de alguém chegar, mas apesar que o balcão era grande, e cobria a gente inteiro, quem olhasse de fora só via a cabeça de que estivesse atrás dele.
Denis: Você não estava tão preocupado ainda agora, ninguém vai aparecer não, e se aparecer, você se abaixou pra pegar alguma coisa.
Eu: Não sei... – já caindo de boca ( O que vocês vão pensar de mim?) Chupei por um bom tempo, e masturbando ele, ele gostava muito pela cara, ate que gozou melando minha mão toda, fui no banheiro e lavei a mão, ele me acompanhou e se lavou também.
Eu: Gostou?
Denis: muito!
Eu: sei que você é medroso por causa da sua mãe, mas gostaria de... – Parei na hora, imaginando se devia ou não dizer aquilo, fiquei olhando pro rosto dele.
Denis: Gostaria de que? – agora ele passava a mãe no meu pau ainda duro.
Eu: Hum...
Denis: Disso?
Eu Quase.
Denis: o que então? – agora enfiando a mão no meu short.
Eu de... de...
Denis: oque?
Eu: já pensou em ter um relacionamento fixo?
Denis: namora? – ele tirou a mão do meu short.
Eu: isso mesmo.
Denis: Na verdade não, que sabe pode dar certo, nunca namorei ninguém.
Eu: nem eu.
Denis: eu quero namora com você sim, mas tudo em segredo viu!
Eu: Claro que sim.
Beijei ele, a mão dele voltou para dentro do meu short de novo.
Passando dias, a gente se via diariamente, durante umas duas semanas, ficamos so nos amasso, masturbação e sexo oral. Dia de sábado eu abria a locadora, chegava lá 8 horas mas só abria mesmo quando dava uma 10, antes ficava limpando, arrumando, quando eu disse isso, ele falou que no sábado iria vim cedo, pra me ajudar a limpar (Acho que aquilo não foi limpeza), ele chegou cedo e bateu no portão, abrir e ele entrou, quando eu fechei ele já veio me abraçando por trás e me acochando.
Eu: Que fogo é esse?
Denis: Não agüento mais, quero você.
Eu: Também te quero – Virei pra ele e dei um beijo nele.
Nos encostamos no balcão nos beijando, tirei o short dele, já estava em ação, masturbei ele, então tirei minha roupa e fizemos sexo ali mesmo (vou corta um pouco dos detalhes. Não foi umas das melhores mais foi inesquecível, primeira vez sempre é, sendo ruim ou boa)
Já em êxtase do sexo, nos beijamos, ficamos messes assim, namorando, se encontrando, fazendo sexo, em dezembro fechei a locadora, não estava dando muito clientes, e meu pai preferiu fechar, lamentei por que seria mais difícil ver o Denis agora.
5 dias depois ele marcou comigo no cinema, eu fui empolgado, fazia tempo que não via ele, para minha surpresa ele apareceu lá com uma garota, quando me viu agiu como se tivesse me encontrado por acaso, pensei talvez, ele foi obrigado a trazê-la, talvez e uma prima dele, melhor não dar mancada, droga tava doido pra dar uns amassos, ele ficou perto dela o filme todo, aquilo me causou um ciúmes tão grande, fiquei com vontade de arrancar a cabeça dela e jogar na tela do cinema, toda vez que ela segurava o braço dele então...
Ele foi embora e não me ligou, então liguei uns dias depois e marquei um encontro, em um barzinho, sentei e fiquei esperando ele apareceu sozinho dessa vez mais meia hora arrasado, fiquei com tanta raiva, fui logo perguntando.
Eu - Quem era aquela que foi com a gente no cinema (por telefone ele não quis falar, diz que queria me falar pessoalmente)
Denis - A gente precisa conversar.
Eu logo gelei.
Denis – Não vai dar mais certo entre nos dois, isso entre nos é errado, quando você estava ali todo dia não conseguia evitar de ir te ver, mas agora, estar me dando mais tempo para pensar, aquilo é errado, Homem foi feito para ficar com a mulher, e não Homem e homem, aquela garota e minha nova namorada, agora é.
Um ódio consumiu todo meu corpo, meu punho se fechou.
Denis – Minha mãe esta certa, temos que sempre procura o caminho da salvação, e homossexualidade é errado, não quero me ver perdido mais.
Não agüentei, meu punho foi com toda a força que conseguir juntar na cara dele, ele caiu da mesa, vários olhos curiosos viraram para nos, eu só levantei e fui me embora sem nem olhar pra ele. Ele ficou no chão me olhando com uma cara de indignação.

Lembrete: Não sou uma pessoa violenta, a ultima coisa que passa em minha cabeça e em bater em alguém, mas não sei o que aconteceu comigo, acho que já esperava por esse fora, mas se fosse por um motivo mais concreto, tipo, gosto de outra pessoa, não gosto mais de você, tudo bem ficarei triste mas não farei mais nada, mas querer dizer que quer terminar comigo com medo de ir pro inferno, por favor, acho que minha raiva maior foi essa. Eu acredito em Deus, e em tudo que prega, mas não vou deixar de ser eu mesmo com medo de ir pro inferno, se ser Gay vai me levar pro inferno, então o diabo que me aguarde...

Depois disso ele me ligou mais uma vez, me chamando de violento, e desabafei com ele, dizendo tudo que eu achava, que ele era um filhinho de mamãe com medo de ser ele mesmo, com medo de ir pro inferno ou com medo da desaprovação dos outros, fiquei muito mal, não contei pra nem um dos meus amigos, nem uma sabia que eu era gay, e acho que nessa época eles não tinham mentalidade pra me entender como eles tem hoje, sofri sozinho, é a pior coisa que pode acontecer e você Sofrer é sozinho, sem ter um ombro amigo, não recomendo para ninguém, pois se eu não fosse um pouquinho pe no chão acho quem hoje não estaria escrevendo aqui e nem teria vivido outras experiência maravilhosas que vivi e que ainda espero viver, fiquei mal por uns 2 meses, no canto, claro que meus amigos perceberam, então tentei ser o mais alegre possível perto deles, mas tudo passa, como a minha tristeza. Apesar dessa historia não ter um final feliz, não me arrependo de nada, esse tipo de coisa acontece pra nos ensinar a cresce, não desprezo nem uma de minhas experiências, mesmo elas sendo ruim ou boas.

Beijão todo mundo que ta acompanhado o blog, fico feliz que tem gente que se interessa por minha vida chata.

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Continuando...



Dia todo de aula, um dos dias mais chatos da semana, tem quem diga que gosta...
Continuando o post passado!
No outro dia ele voltou, eu estava lá, ele olhou pra mim, e foi na minha direção no balcão.
Denis: Guardou o filme pra mim?
Eu: Guardei sim – peguei o filme.
Denis: esse filme é bom.
Eu: Demais, eu gostei.
Denis: você ta muito ocupado aqui?
Eu: Não, por que?
Denis: quero ficar um pouca aqui, lá em casa ta um saco, minha mãe ta lá com uns tios meus, ninguém merece eles pedindo pra mim fazer as coisas direto.
Eu: pode ficar, eu fico só sozinho aqui sem ninguém pra conversar.
Ele Sorriu, começamos a falar sobre filme, depois escola, amigos, ai eu perguntei.
Eu: Lembra quando a gente brincava junto?
Denis: lembro sim.
Eu: Lembra de alguma brincadeira em especial?
Denis: depende...
Eu: acho que foi a ultima vez que a gente se encontrou...
Denis: Lembro vagamente...
Eu: Acho que você sabe sobre o que estou falando.
Denis: Não sei muito bem não.
Eu: Serio?
Denis: Acho melhor eu ir, minha mãe deve ta me procurando já.
Eu: Tudo bem, Tchau. (não ia ficar puxando mais assunto, talvez ele so não lembrasse mesmo)
Ele foi embora, fiquei pensando nele, apesar de não querer pensar algo nele já tinha chamado me chamado a atenção, talvez era coisa da minha cabeça, no outro dia ela apareceu pra devolver o filme, não falou nada, só entregou, perguntei como ele tava, e só recebia resposta feitas, ele pegou outro filme, no dia seguinte a mesma coisa, quando ele devolveu de novo, ai finalmente ele falou comigo.
Denis: Oi.
Eu: oi – foi um oi seco.
Denis: Como você ta?
Eu: Bem – ainda respondendo seco.
Denis: Como foi o dia na escola?
Eu: Denis o que você quer, passou dois dias quase sem nem olhar pra minha cara, e agora vem com ois!
Denis: Eu lembro...
Meu coração gelou.
Denis: Desculpa, você não entende, dês da vez que eu vi você aqui eu lembrei, mas...
Eu: Então por que tratou como se não fosse nada?
Denis: Sabe, Minha vida e complicada (de que a vida não e complicada?)
Eu: Denis, só foi uma pergunta, só perguntei se você lembrava.
Denis: Foi meio que um choque pra mim, pensei que isso nem passasse mais por sua cabeça.
Eu: Acho que aquela experiência nossa, foi um dos momentos mais reveladores da minha vida, apesar de negar por um tempo, e agora eu aceitar, ali descobrir o que eu realmente gosto.
Denis me olhou com uma cara estranha, eu pensei droga lascou, falei demais(nunca tinha nem mencionado pra alguém que eu era gay, e isso nem passava pela minha cabeça)
Denis: Você é gay?
Eu ainda paralisado com minha boca grande: Sou – tremi um pouco...
Denis me olhou estranho de novo.
Eu: Mas por favor, ninguém sabe.
Denis: Tudo bem, comigo ta tudo em segredo.
Eu: Que bom, nunca tinha contado pra ninguém isso, algo que sempre soube, e sinto mais guardo (Tinha 14 anos)
Denis: pode confiar.
Eu: Certo.
Denis: agora preciso ir, senão minha mãe manda a policia atrás de mim, pensando que fugir.
Ele foi, para minha surpresa, no outro dia voltou e ficou conversando comigo um bom tempo, sobre varias coisas, nem mencionou o assunto, no outro dia era domingo, não abria aos domingos, segunda a tarde ele foi de novo, consertávamos já como amigos de tempos, acabou que conversamos sobre sexo, ele perguntou se eu me masturbava vendo pornografia, eu disse que sim, ele, gay ou hetero, eu falei gay.
Denis: nunca vi pornografia gay, me mostra?
Eu: Claro. (será que ele era hetero mesmo?) pensei.
Mostrei ele veio atrás do balcão mostrei ele ficou olhando, quando dei por mim o rosto dele estava perto do meu, foi tudo muito rápido meus lábios se encontraram com os seus, e estávamos nos beijando ali mesmo, atrás do balcão, ficamos minutos se beijando, ate que ele parou e disse que tinha que ir embora.
Amanha eu termino, vai ser a ultima parte prometo, e que agora tenho que sair do pc pra ajudar uma prima minha, talvez quando eu voltar não der tempo para terminar. Abraços pessoal.

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Meu primeiro namorado.



Desculpa demora pessoal, só agora tiver tempo de escrever.
Começando pelo principio, isso é obvio, mas quando eu digo principio não é como eu conheci ele, mas como eu me descobrir, acho tão cafona esse termo “me descobrir”, nunca estive perdido, correto seria, quando percebi pela primeira vez que era gay. Sempre fui um garotinho esperto, sabia muitas coisas, mas claro toda criança é ingênua, me lembro quando tinha 6 ou 7 anos, uma idade curiosa, gostava de ir para a casa da minha avó por parte de mãe, ia lá pelo menos uma vez na semana, eu tinha um amiguinho que morava na rua da casa da minha avó, toda vez que eu ia visitar ela ficava na porta esperando ele aparecer pra gente brinca, me lembro de ser bem pequeno naquela época, digo isso por que hoje tenho 1,80, brincávamos do “pega”, “se esconda”, brincadeiras inocentes, ele tinha a mesma idade que a minha.
Um dia eu entrei em baixo da mesa e ele entrou junto, ficamos conversando e eu falei:
Eu - Você já viu alguém pelado?
Ele - Já.
Eu - Serio! Você ta mentindo.
Ele – Não to não.
Eu – Então quem foi?
Ele – Uma prima minha.
Eu – legal, ela é bonita?
Ele – É bonita de montão.
Eu – Legal.
Talvez a conversa tenha sido em uma linguagem mais de criança, isso foi a muito tempo, só lembro do que foi dito, por que as vezes tem coisas que você nunca esquece, e isso é uma dessas coisas, quando dei por mim olha o que eu já estava falando.
Eu – Você já brincou de papai e mamãe?
Ele – como brinca disso?
Eu – Pai e mãe dormem junto na mesma cama, ai tem vezes que eles dormem pelados, ao a gente ia fingir que tava dormindo, mas sem o short (que garoto pervertido eu era... Sejamos sinceros, ainda sou).
Ele – Ta bom.
Eu abaixei meu short ate o joelho e ele também, deitei do lado dele (isso tudo em baixo da mesa) E fiquei esfregando meu pintinho no quadril dele.
Ele – nunca tinha visto outro pinto.
Eu – nem eu. (realmente nunca tinha visto)
Ele deitou e ficou esfregando um no outro, a gente não via maldade, eu particularmente estava achando engraçado, eu esfregando meu pintinho no dele, a gente dava uns risinhos.
Ate minha avó chegar e olhar por baixo da mesa.
Não me lembro muito bem o que ela falou, só me lembro que brigou muito, brigou tanto que sentir muita vergonha depois, me lembro esse sentimento, então pensei que para ela ter brigado tanto o que eu fiz só pode ter sido algo muito errado, meu amigo foi embora e nunca mais vi ele, minha avó nunca contou isso para minha mãe e nem pra mãe dele. Depois disso eu mesmo não queria ir pra casa da minha avó, estava envergonhado. Muito tempo se passou e todo mundo entra na puberdade e descobre sobre a vida, mas eu sempre soube muita coisa do assunto sexo, digamos que sexo pra mim nunca foi um Tabu. Na escola colocaram uma professora para dar aula de educação sexual, isso eu tinha 11 anos. Garotos e garotas quando tocam nesse assunto tem aquelas risadinhas típicas, lá a professora foi explicando, Apesar de saber muita coisa, nessas aulas aprofundei conhecimentos, com a vida mesmo, descobrir por que tanta briga da minha avó quando ela nos pegou em baixo da mesa nisso nunca mais tinha acontecido nada desse tipo comigo, essa historia era só uma lembrança quase esquecida na minha cabeça, só lembrava dela por causa da vergonha que minha avó me fez sentir. Nisso descobrir o que era ser gay, homem com homem. Percebi que apesar de tentar sentir por garotas, sentia o chamado desejo sexual por garotos, tendo a lembrança daquele fato sempre guardei isso pra mim. Tempo passou e passou, tava na oitava serie, nessa época e época de garotos só falarem de pegar as garotas, e garotas só de namora, esse assunto em si nem ligava muito, tinha meus amigos e eles não era chato com essas coisas. Sempre amei assistir filmes, adoro mesmo, meu irmão colocou na cabeça do meu pai pra gente abrir uma locadora, ate que meu pai acabou abrindo, fui trabalhar lá com meu irmão, ele ficava de manhã por que eu estudava de manha, e eu a tarde e a noite. Não reclamava por que eu adorava ficar lá, isso era no meio do ano, minha avó (aquela avó) tinha um salão vazio embaixo da casa dela, pegamos o salão pra montar a locadora, arrumamos ela, quando tudo pronto começou a vim gente alugar filme, a locadora era pequena, um mês depois dela aberta um garoto ate bonitinho, quase da minha altura, cabelos pretos liso mas desajeitado, olhos castanhos escuros, corpo legal veio fazer a ficha na locadora e eu estava la, ele quando me viu deu um sorriso tímido pegou uns filmes e me deu o nome dele, Denis, tinha a impressão de conhecer ele, ate ai tudo bem ele foi embora, fiquei com ele na cabeça de onde conhecia ele. Na segunda quando ele veio devolver os filmes, puxei assunto.
Eu: Oi, gostou dos filmes?
Denis: Bom.
Eu: Você sempre morou aqui?
Denis: Foi sim, por que?
Eu: Por que sei rosto e familiar, devo ter te visto quando venho visitar minha avó.
Denis: na verdade acho que, a gente costumava brinca quando éramos criança, você se lembra?
A ficha caiu total, fiquei com vergonha de não ter lembrado logo, dei um sorriso.
Eu: e mesmo, desculpa, não acredito que não lembrei de você.
Denis: tudo bem, quando te vi não reconheci também, fiquei tentando lembra de onde te conhecia, ai lembrei.
Eu: mas me diz, como você ta?
Ficamos conversando sobre vários assuntos, ate chegar outra cliente e ele foi embora mas antes de ir.
Denis: Reserva o filme V de Vingança pra mim, venho pegar amanhã a tarde.
Eu: Reservo sim, pode passar aqui amanhã.
Denis: ta bom, tchau, foi legal te ver.
Eu: digo o mesmo.
Continua...
Galera, por hoje vou para por aqui, amanha eu termino, vou postar a noite, por que amanhã tenho aula o dia todo.
Beijão pessoal!

domingo, 15 de fevereiro de 2009

Lembranças

Valentine's Day


Primeiramente, valeu pelos comentários, sou novo por aqui e já to me sentindo em casa, ainda estou aprendendo a mexer com blog, mas logo espero já saber mexer em tudo. Adorei os comentários é tão bom receber conselhos da galera aqui.
Ontem foi dia de são Valetine ou então dias dos namorados, aqui no Brasil essa data é comemorada em outra época, então nem todo mundo sabe, mas essas datas sempre faz você pensar um pouco, principalmente quando você não ta namorando, acaba que sempre me pego pensando em antigos relacionamentos e lembrei do meu primeiro namorado, não faz muito tempo não, foi a 4 anos e meio atrás, com ele foi quando amei pela primeira vez, beijei verdadeiramente pela primeira vez, fiz sexo pela primeira vez, mostra como a vida muda com seu primeiro relacionamento de verdade, é uma historia bem legal, guardei ela pra mim, apesar de não ter acabado como as pessoas sempre esperam. Quando falo dela para alguém (raramente falo dessa historia) conto só por alto, mas me deu vontade de contar para todo mundo que acompanha aqui, vou contar ela em outro post, para você entenderem bem tem que saber um pouco sobre mim, então acaba sendo um modo bem interessante de me conhecer, daqui pra amanha eu posto.
Abraços galera.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Sexta - feira 13

Hoje sexta feira 13, não pode de maneira alguma passar em branco, existem muitas superstições em volta desse dia, mas será real ou crença?
Muitos acreditam, eu particularmente não sou muito supersticioso, mas prefiro não arriscar, mas o que seria da humanidade sem as superstições?
Muita gente evitam fazer muitas coisas nesse dia, passar por debaixo de escada, procura passar longe de gato preto e por ai vai, tenho uma amiga que adora a sexta-feira 13, ela acha que pra ela é um dia de sorte, ela jogou na loteria 2 vezes, cada um com suas loucuras, mas prefiro gente anormal, dos que a sociedade rotula normal, mas isso é um debate parte.
Hoje sentei perto do cara que tava paquerando segunda, sento na fila da parede e ele sentou atrás de mim, coloquei os pés na cadeira do lado e sentei de lado, ele levantou pra falar com o professor, e pediu pra eu tira as pernas do meio eu disse: passa por cima. Para minha surpresa ele passou, e ainda esfregou o pau na minha canela, fiquei excitado na hora, ai ele passou, acho que ele esfregou inconseqüentemente, não sei se ele curte, mas to muito afim de descobrir...


Beijão pro pessoal que ta me acompanha ai, João, Fox, Rodrigo, abração galera!

Foto sombria para o dia


quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Entrevista com o vampiro

Hoje fui na locadora, so procurando um filme casual, pra passar o dia ai peguei entrevista com o vampiro, ja assistir ele, mas fazia muito tempo, tinha cena que nem me lembrava, mas a visão geral, o filme é muitooooo bom, a historia que prende mesmo. E convenhamos, Brad pitt e tom Cruiser lindos no filme, so para ver eles o filme ja compensa, hoje vou escrever so isso mesmo algumas fotos do filme!

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Lady GaGa

Hoje tenho aula o dia todo, então não tive muito tempo pra entra, então vou colocar uma musica da Lady Gaga, Poker face.
Hoje deu uma mancada tão grande, foi aniversario de um amigo meu e eu esquecir completamente, saco, ele ficou chateado mais acabou me perdoando, ele sabe como to com muita coisa na cabeça nesse momento, mas claro, nada corrige eu ter esquecido o aniversario dele, pior que foi todo mundo que esqueceu, ai que ele ficou mais chateado ainda.
Agora to indo, ja vou votar pra aula!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Segunda...

final de semana foi bom, apesar de so ter ficado em casa, fim coisas que gosto sendo assim me divertir.
Hoje nâo vou escrever muito, nâo to muito afim de escrever, passei a tarde estudando e tentando paquera um cara que veio estudar comigo, mas nâo deu em nada, depois escrevo mais!

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Sabado a noite

Hoje, sabado a noite, em casa, não sou muito de sair, não que eu não goste, eu gosto. Saircom os amigos se divertir, mas esses dias to tão distante do que costumo ser, aconteceu muita coisas essas duas semanas, agora criando um blog, para poder me expressar como quero.

To querendo sempre aparecer aqui, e escrever!

Achei essa foto achei bem interressante, se paramos para pensar ela traz um sentindo que pode interpretado de muitos modos, como não é so doenças que atacam nossos corações, mas o ser humano pode despedaçar totalmente o coração de uma pessoa. Umacoisa para refletir, você gosta de ser magoado? Se a resposta é não então porque desprezar ou magoar outras pessoas, isso leva a algum lugar?
Uma coisa para refletir!

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009